Pastorais/Movimentos

PASTORAL VOCACIONAL

A Pastoral Vocacional é um trabalho pastoral da Igreja que possui a ação vital de cada comunidade cristã em favor das vocações, para que a Igreja seja edificada segundo a plenitude de Cristo e conforme a variedade dos carismas do seu espírito. Visa despertar os cristãos para a vocação humana, cristã e eclesial, discernir os sinais indicadores do chamado de Deus, cultivar os germes de vocação e acompanhar o processo de opção vocacional consciente e livre de tal modo que expresse seu serviço ministerial ou carismático para a Igreja, em qualquer dos estados de vida. Com tal ação pastoral, a Igreja atualiza no tempo a sua própria imagem e de seus ministérios, acompanhando os batizados a encontrarem o seu lugar de serviço na Igreja em favor do bem da humanidade. Esta pastoral pensa em uma igreja toda vocacional e toda ministerial, portanto a partir do batismo.

 


 

CÁRITAS

A Cáritas, no Brasil, é um Organismo da CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, criada em 12 de novembro de 1956 e é reconhecida como de utilidade pública federal. Faz parte da confederação de 162 organizações humanitárias da Igreja Católica que atua em mais de duzentos países. Atua na defesa dos direitos humanos e do desenvolvimento sustentável solidário na perspectiva de políticas públicas, com uma mística ecumênica. Seus agentes trabalham junto aos excluídos e excluídas, muitas vezes em parceria com outras instituições e movimentos sociais.

OBJETIVO GERAL:

Testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo a vida, participando da construção solidária, junto com as pessoas em situação de exclusão social.

 


 

PASTORAL PRESBITERAL

A Pastoral presbiteral é a presença fraterna e o acompanhamento solidário, pessoal e comunitário que a Igreja Particular oferece aos seus pastores. Isto é, cuidar dos cuidadores. A Pastoral presbiteral visa sublinhar a necessidade da cultura da formação permanente com a finalidade de fazer com que os membros da Igreja se sintam fraternos e solidários em comunhão com o seu pastor, o bispo diocesano. Viver a comunhão dos verdadeiros irmãos dentro do presbitério como sinal de pertença a uma Igreja Particular. Unidos conheçam mais intimamente Jesus Cristo, viver como Ele, de modo que possam em comunhão e fraternidade presbiteral, dedicar-se plenamente ao ministério Pastoral em favor do povo de Deus.

 


 

PASTORAL FAMILIAR

 

João Paulo II:  “ O futuro da humanidade passa pela família”.

 

 

 

Objetivo: Incentivar e apoiar a criação e implantação das atividades paroquiais, tais como: evangelização de casais tais como curso de prepraração para casamento ( cursos de noivos), cursos para multirão de casamento, encontro de pais, avós, mãe, namorados e para um aprofundamento espiritual e engajamento nos serviços da comunidade paroquial.

             A pastoral da família é uma ação organizada e planejada, que se realiza na Igreja, por meio de agentes específicos, capazes de oferecer os instrumentos necessários para a formação das famílias. Para fornecer orientações para a vivência familiar. Para levar a todos a Boa Nova do Sacramento do Matrimónio. Para transformar a sociedade pela obra de evangelização humana e cristã. Para defender e promover a vida e o amor, como valores essenciais da dignidade humana.       A quem se destina tudo isso? A que tipo de pessoa e de famílias? A todas as famílias e a todas as situações familiares para ajuda-las e para servir a elas. Destina-se às famílias que já estão bem construídas, mas também as desestruturadas e aquelas a que chamamos “casos difíceis”.

 

            A pastoral familiar age, basicamente, em três campos ou etapas de autuação: a pastoral familiar pré matrimonial (que compreende as fases da preparação remota para o Sacramento do Matrimônio, da preparação próxima e da preparação imediata), a pastoral pós- matrimonial e os assim chamados casos difíceis (ou casos especiais ). 1- Setor pré- matrimonial: atividades que visam preparar as pessoas para constituirem famílias. Este setor está ligado à catequese de crianças e jovens, grupos de jovens, encontros para namorados, cursos de noivos, acompanhamento de casamentos, etc. 2- Setor pós – matrimonial: atividades que buscam, atender as famílias já construídas.

 

Esse setor desenvolve serviços de evangelização para casais, visitas as famílias, aconselhamento, temas relativos à defesa da vida, como planejamento familiar, métodos naturais de controle, aborto, eutanásia, sexualidade, etc. 3- Setor casos difíceis: atividades que buscam a evangelização de famílias incompletas ou em situações irregulares separadas, mães ou pais solteiros, uniões livres, batizados em segunda união.

 

OBJETIVOS:

 

- Formar agentes qualificados;

 - Acolher toda família a partir da realidade em que se encontra;

 - Santificar os laços familiares;

 - Apoiar a família no seu papel educador;

 - Promover a missão em família;

 - Valorizar os tempos litúrgicos e datas civis;

 - Articular o trabalho em conjunto com as outras pastorais

 e movimentos eclesiais;

 - Estabelecer articulações também com forças externas à Igreja.

 

 a) Setor Pré-Matrimonial

 - Preparação Remota. Articular com: Crisma, jovens, catequese e escola.

 - Preparação Próxima: Evangelizar namorados e noivos.

 - Preparação Imediata: Diálogo com o Padre, Retiro Espiritual, Rito Sacramental e Celebração.

 

b) Setor Pós-Matrimonial

 - Oferecer ajuda e formação para recém-casados e grupos familiares.

 - Formação contínua para a vida conjugal, familiar e comunitária e Celebrações Especiais.

 

c) Setor Casos Especiais

 

- Os casais em segunda união e seus filhos sejam acolhidos, acompanhados e incentivados, conforme sua situação, a participarem da vida da Igreja, segundo as orientações do Magistério (cf. Diretrizes..., n. 133).

 

- Acompanhar as diferentes realidades das famílias de migrantes, mães e pais solteiros, famílias com filhos deficientes ou drogados, famílias distanciadas da igreja, matrimônios mistos, atenção especial aos idosos, viúvos, casais em segunda união, alcoolismo etc.

 


 

PASTORAL DA CATEQUESE

 A catequese é um processo de educação orgânica e sistemática em busca da vivência adulta do compromisso com a fé. É uma ação evangelizadora da Igreja que envolve todo aquele que deseja seguir os ensinamentos de Jesus Cristo em vista de uma vida em abundancia para todos. Trata-se de um processo de formação do ser humano à vida religiosa como forma de educação gradual, progressiva e permanente, adaptada ao ritmo de cada filho e filha de Deus. A catequese por ser elemento essencial da vida e missão da Igreja, constitui-se, como, que a base de toda ação pastoral, capacitando o cristão a conhecer, celebrar, viver, anunciar e testemunhar o evangelho como Boa Nova. De outra parte, a educação permanente da fé é missão e responsabilidade de toda a comunidade cristã como alma da própria Igreja.            

 


 

PASTORAL DA JUVENTUDE

 A Pastoral da Juventude é a ação dos jovens como Igreja, a partir da experiência de vida nos Grupos de Jovens. É a juventude evangelizando outros jovens em comunhão com toda a Igreja. Os grupos de jovens buscam aprofundar e viver a fé, atuar na comunidade na descoberta de como transformar a realidade.

Tem como objetivo despertar os jovens para a PESSOA e a PROPOSTA de Jesus Cristo, sendo protagonistas de um processo global de formação a partir da fé formando líderes para a transformação da sociedade.

AÇÕES PRÁTICAS:

  1. Nível Nacional: a) promover atividades permanentes como a Semana da Cidadania, Semana do Estudante, Dia Nacional da juventude, o Grito dos Excluídos; b) Encontro Nacional da PJ; c) Ampliadas Nacionais; d) Participação em conferências e conselhos de juventude e do CONJUVE (Conselho Nacional da Juventude); e) Campanha Contra o Extermínio da Juventude;

 Nível Regional O2: Assembleias e Ampliadas Regionais, Encontros de Formação;

 Nível Diocesano e Paroquial: Encontros de formação CDL - Curso de dinâmica para Lideres (Nível 1 e nível 2) e CDL Musical, a nível diocesano e paroquial, Assembleia e Ampliada Diocesana, Atividades Permanentes, visitas diocesanas visando acompanhamento e vivencia da realidade de cada paróquia, acompanhamento dos grupos de base, participação no processo de conferencia da juventude, participação nos eventos realizados pelas paróquias, acampamentos.

 


 

 PASTORAL DO DÍZIMO

         O dízimo é uma experiência pastoral missionária que diz respeito a toda a comunidade de fé e amor. Dízimo é experiência e questão de fé. A comunidade que evangeliza é também responsável pela manutenção dos serviços de Evangelização. O dízimo envolve e cria no fiel e na comunidade o sentimento de gratidão. O Dízimo classifica o cristão como pertença à sua Igreja. Através do Dízimo o católico, devolve e partilha com alegria o pouco do tudo que recebe de Deus.

OBJETIVO GERAL:

        Fazer da Pastoral do Dízimo uma ação pedagógica da Igreja com a finalidade de formar discípulos missionários de Jesus Cristo na construção de seu Reino.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:

  1. Falar aos fiéis do sentimento de alegria em ser dizimista;
  2. Realizar encontros com os coordenadores do dízimo nas paróquias;
  3. Conscientizar a respeito da importância e necessidade da prática do Dízimo através dos momentos formativos das paróquias nos cursos de batizados, cursos de noivos, nos encontros de catequese e nos grupos de jovens;
  4. Celebrar a Pastoral do Dízimo nas comunidades (segundo domingo do mês);
  5. Observar as conclusões da Assembleia da Pastoral do Dízimo;
  6. Implantar o Dízimo Mirim.

 DESAFIOS:

  1. Ajudar a formar consciência a respeito da Pastoral do Dízimo como pertença a uma Igreja a caminho de salvação;
  2. Assumir o compromisso de devolver mensalmente o dízimo;
  3. Diferenciar dízimo de oferta e doação;
  4. Conscientizar os fiéis a respeito do dízimo devolvido como fonte de sustentação dos serviços pastorais da Igreja e cuidado com as dimensões: Religiosa, social e missionária;
  5. Implantar a Pastoral do dízimo em todas as comunidades e paróquias;
  6. Fazer formação contínua da Pastoral do Dízimo.

 AÇÕES PRÁTICAS:

  1. Assembleia diocesana e paroquial sobre o dízimo;
    1. Missa do dizimista;
    2. Evangelizar através dos meios de comunicação a respeito do dízimo;
    3. Usar a criatividade para comemorar o aniversário dos dizimistas;
    4. Prestar contas do dízimo mensalmente;
    5. Repasse mensal à Mitra Diocesana através de Rateio 20% e 10% da festa principal da paróquia.

  


 

PASTORAL DA SAÚDE

  O QUE É?

        É uma das Pastorais Sociais da CNBB. É a ação de todo povo de Deus comprometido em promover, preservar, prevenir, defender, cuidar e celebrar a vida, sendo presença no mundo da saúde pela ação libertadora de Jesus nas dimensões Solidária, Comunitária e Político Institucional.

 OBJETIVO GERAL:

Evangelizar com renovado ardor missionário o mundo da saúde, à luz da opção preferencial pelos pobres e enfermos, motivados pela espiritualidade, pelo dom da acolhida e da escuta, tornando presente a vida de Jesus Cristo na família e na sociedade, participando da construção de um mundo mais humano, justo e fraterno.

  AÇÕES PRÁTICAS:

  1. Atendimento três vezes por semana através do serviço de voluntariado;
  2. Atendimento e aplicação com os métodos de Homeopatia, Bio Energético, Radiestesia Plantas Medicinais, Argila, e Massoterapia, reiki, florais;
  3. Curso de formação para novos agentes e para os que já existem;
  4. Reunião com lideranças nos bairros ou setores;
  5. Encontros de orientação nas comunidades urbanas e rurais;
  6. Orientação sobre qualidade de vida e praticas naturais nas escolas;
  7. Visitas aos hospitais e doentes dos bairros e das comunidades;
  8. Construção de estufa em Juína;
  9. Cultivo de hortas de ervas medicinais.

 


 

 PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

 O QUE É?

 É a pastoral da acolhida, da participação, da inter-relação humana, da organização solidária e do planejamento democrático no uso de recursos e instrumentos que facilitem o intercâmbio de informações e de manifestações das pessoas no interior da comunidade e da comunidade com o mundo. É a pastoral da valorização da cultura humana em todo o território da Paróquia e Diocese. 



         OBJETIVO GERAL:

 Comunicar Jesus Cristo presente no Evangelho, nos Sacramentos da Igreja, acolhendo as diversas sensibilidades e manifestações espirituais e religiosas em nossa Diocese como testemunho real do estilo de vida e modelo de Reino proposto por Ele.

 


 

PASTORAL INDIGENISTA

 O QUE É?

É  a  ação  evangelizadora  da  Igreja  junto  aos  povos indígenas,  respeitando  e obedecendo as  etapas  pedagógicas  da  conversão  e iniciação cristã, mediante o processo de inculturação da mensagem cristã.

OBJETIVO GERAL:

 Evangelizar os Povos Indígenas, a partir do encontro com Jesus Cristo, como discípulos missionários, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres.

 

 


 

PASTORAL DA CRIANÇA

 O QUE É?

A Pastoral da Criança é um Organismo de Ação Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. A Pastoral da Criança é também uma instituição de base comunitária que tem seu trabalho baseado na solidariedade e responsabilidade da Igreja no cuidado da criança, sobretudo, a criança mais pobre.

 OBJETIVO GERAL:

Promover o desenvolvimento integral da criança desde a concepção aos seis anos de idade, em seu contexto familiar e comunitário, a partir de ações preventivas de saúde, nutrição, educação e cidadania em prol de uma criança feliz.

 AÇÕES PRÁTICAS:

 Acompanhar o desenvolvimento das crianças de 0 a 6 anos e gestantes;

  1. Acompanhar mensalmente o crescimento e desenvolvimento das crianças através de visita domiciliar, dia da festa da vida (peso);
  2. Acompanhar o pré-natal das gestantes e posteriormente orientar e acompanhar as anotações no cartão de vacina das crianças e gestantes;
  3. Ensinar como fazer e como consumir a alimentação diária/alimentação alternativa soro e remédios caseiros;
  4. Promover a educação e a saúde através de palestras, atividades lúdicas e pedagógicas;
  5. Realizar oficinas de trabalhos manuais com o objetivo de melhorar a renda familiar;
  6. Formar e treinar permanentemente as coordenações e as lideranças;
  7. Zelar pela casa Mãe Gestante.

 


 

 PASTORAL DA LITURGIA

 O QUE É?

Pastoral Litúrgica é o serviço que anima a vida celebrativa das comunidades de toda a Diocese. A pastoral da Liturgia é a Celebração expressiva e ritual, em comunidade, a partir da palavra de Deus nas suas mais variadas manifestações: leituras, cantos (salmos), agradecimentos, orações, reflexões, louvores.  A pastoral litúrgica segue os momentos fortes do Calendário do Ano Litúrgico, festas dos padroeiros, acontecimentos importantes da história da comunidade, celebração dos sacramentos, privilegiando o domingo como dia da Ressurreição, da Palavra, da Eucaristia e da Comunidade (cf. Guia litúrgico-pastoral, p. 117). A pastoral litúrgica, pela força do Espírito, articulada às demais pastorais, realiza a missão de Cristo no mundo e produz entre elas o elo sacramental com a oferenda de Cristo: “que ele faça de nós uma oferenda perfeita” (Oração Eucarística III).

         OBJETIVO GERAL: 

Proporcionar ao povo de Deus maior motivação e participação na vida litúrgica da Igreja ensinando a viver o grande mistério pascal do Senhor Jesus em vista de uma celebração orante e profética em vista de uma sociedade consciente de sua missão rumo ao Reino definitivo.

  


 

 PASTORAL DA PESSOA IDOSA

 O QUE É?

A Pastoral da Pessoa Idosa é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB que tem como missão a evangelização por meio das ações desenvolvidas pelos seus líderes comunitários, capacitados para realizar visitas domiciliares às pessoas idosas. "A Pastoral zela pela formação contínua dos líderes voluntários, que unem fé e vida".

 OBJETIVO GERAL:

Assegurar a dignidade e a valorização integral da pessoa idosa, através da promoção humana e espiritual, respeitando seus direitos, num processo educativo de formação continuada de sua família e de sua comunidade, sem distinção de raça, cor, profissão, nacionalidade, sexo, credo religioso ou político, a fim de que as famílias e as comunidades possam conviver em harmonia com a pessoa idosa, protagonista de sua auto-realização.

 


 

PASTORAL CARCERÁRIA

 O QUE É?

A Pastoral Carcerária é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB que tem a missão de ser presença de Jesus Cristo e da Igreja no mundo do cárcere. A Pastoral Carcerária é conhecida também como “Pastoral Presidiária” ou “Pastoral Penal”. O fundamento bíblico desta Pastoral está nas palavras de Jesus: “O Espírito do Senhor está sobre mim... enviou-me para proclamar a libertação aos presos...” (Lc 4,18). E ainda: “Eu estava na prisão e vocês foram me visitar” (Mt 25,36). 

 OBJETIVO GERAL:

Evangelizar as pessoas privadas de liberdade, zelando pelos direitos e dignidade humana no sistema prisional.

 OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  1. Evangelizar a partir da Palavra de Deus;
  2. Desenvolver uma catequese adequada para tal realidade;
  3. Proporcionar uma espiritualidade que ajude os detentos a compreender sua realidade;
  4. Marcar presença de Caridade Pastoral, amor e solidariedade para construção da integração social;
  5. Ajudar com a presença de profissionais preparados (Direito, Assistência Social, Psicologia, Medicina).

 DESAFIOS:

  1. Sensibilizar os membros da Igreja, sacerdotes e leigos para o trabalho com os encarcerados;
  2. Treinar pessoas e grupos para assumir este evangélico serviço a Jesus, presente na cadeia;
  3. 3.     Preparar e acompanhar os detentos quando retornam ao convívio social.


O QUE SE PROPÕEM:

  1. 1.  Visitas semanais nos presídios e cadeias públicas;
  2. 2.  Apresentar a mensagem cristã que identifique a pessoa encarcerada com a “imagem e semelhança de Deus”;
  3. 3.  Alimentar a esperança e dar passos de inclusão social e superação de preconceitos;
  4. 4.  Proporcionar assistência pastoral, religiosa e espiritual, que leve o conforto da presença do Cristo Pastor;
  5. 5.  Ser presença profética capaz de identificar violação dos direitos fundamentais da pessoa humana (tortura, maus tratos, negligência) e chamar em responsabilidade os órgãos competentes.

 AÇÕES PRÁTICAS:

  1. Evangelizar a pessoa encarcerada na sua totalidade;
  2. Manter um diálogo com a sociedade para formar uma consciência com a defesa da vida, denunciando os tratamentos desumanos e torturas;
  3. Ajudar o detento a conhecer direitos e deveres de seu lugar na sociedade;
  4. Educar para a justiça através de valores morais, pessoais, coletivos e sociais;
  5. Desenvolver atividades artesanais.

 


 

SETOR JUVENTUDE:

 O QUE É?

 O setor Juventude é um espaço de comunhão e participação para unir e articular todos os segmentos juvenis diocesanos num trabalho conjunto. Quer favorecer a integração e o diálogo além de propor algumas diretrizes comuns para a evangelização, considerando as necessidades de cada realidade diocesana e as especificidades de cada segmento juvenil (Doc. CNBB, n. 195).

 OBJETIVO GERAL:

Favorecer o diálogo entre os segmentos, a partir de reuniões conjuntas, reflexões comuns e atividades assumidas em vista da evangelização.

 


 

 CEB’s  (Comunidades Eclesiais de Base)

 O QUE É?

As Comunidades Eclesiais de Base são expressão da Igreja de Jesus Cristo com o intuito de promover a vocação e missão dos cristãos, formação e espiritualidade, organização e atuação do laicato, particularmente da juventude, em vista de uma Igreja viva e atuante em prol da transformação do mundo. São pequenas comunidades, constituídas por pessoas que moram próximas, partilham a mesma fé, esperança, caridade. Reúnem-se freqüentemente para meditar a realidade à luz da Palavra de Deus, promovendo a dignidade da vida no seu todo, buscando a superação das dificuldades presentes na  família, na comunidade e na sociedade.

OBJETIVO GERAL:

Promover  o  encontro  de  pessoas,  à  luz  da Palavra de Deus tornando-as discípulas missionárias de Jesus Cristo, transformando  a  realidade  para  que  todos  tenham  vida  em abundância rumo ao reino definitivo.

 


 

PASTORAL DO ENFERMO:

 O QUE É?

A Pastoral do Enfermo constitui-se pela presença da Igreja junto aos enfermos, em casa ou no hospital. É a presença samaritana da Igreja junto aos seus fiéis na hora mais frágil de sua vida. A presença da Igreja através do Ministro levará consolo, conforto e esperança à pessoa enferma. É a presença espiritual de uma vida plena e eterna que a Igreja anuncia.

 OBJETIVO GERAL:

Ser presença de uma Igreja samaritana a fim de levar consolo, conforto espiritual e esperança junto à pessoa enferma.

 OBJETIVOS ESPECIFICOS:

  1. Ser presença constante junto aos enfermos;
  2. Visitar sistematicamente as instituições de atendimento ao doente;
  3. Visitar os doentes em seus lares;
  4. Confortar com a Palavra de Jesus os fragilizados por causa da enfermidade;
  5. Orientar a respeito de hábitos de alimentação e cuidado com a saúde.

 DESAFIOS:

1.Falta de agentes, tanto leigos como consagrados, disponíveis para a visita e o atendimento.

  O QUE SE PROPÕEM:

  1. Organizar o calendário pastoral a fim de atender esta necessidade com generosidade e disponibilidade;
  2. Incentivar e preparar leigos para ajudar nesta pastoral de ajuda à Igreja;

 


 

MOVIMENTOS

 


 

LAREIRA

 

 O QUE É?

Lareira é um movimento da Igreja Católica que envolve essencialmente casais com mais de cinco anos de Matrimônio. São casais comprometidos com a vivência plena do sacramento como forma de testemunho de vida autêntico para a comunidade. A Lareira é a chama que aquece e impulsiona os corações dos casais na animação de sua vida conjugal. A Lareira é ainda uma expressão forte de Pastoral Familiar.

 

OBJETIVO GERAL:

        Promover a família alicerçada na fé visando o propósito da união permanente e indissolúvel em vista de um mundo mais equilibrado e feliz.

 

        OBJETIVO ESPECIFICO:

  1. 1.     Acolher os casais em vista de uma Pastoral fundada nos princípios da Doutrina Social da Igreja;
  2. 2.     Aprofundar os valores da família no âmbito do amor conjugal, da vida comunitária e eclesial a partir da espiritualidade específica do Sacramento do Matrimônio;
  3. 3.     Fazer do Movimento uma oportunidade de auxílio à pastoral familiar;
  4. 4.     Integrar o Movimento Lareira na pastoral de conjunto com as demais pastorais e movimentos da Diocese.

 

 

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

 O QUE É?

É um movimento da Igreja católica composto de fiéis em vista dos fins religiosos, sociais, culturais e de filantropia.

 

OBJETIVO GERAL:

Fazer discípulos e missionários de nosso Senhor Jesus Cristo participando da missão Evangelizadora da Igreja, a partir da experiência de fé.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  1. Promover a integração das coordenações Paroquiais, Associações, Comunidades, Fundações, Grupos de Oração e entre todos os fiéis que do movimento participam;
  2. Realizar atividades apostólicas com o intuito de formação eclesial, espiritual, humana e social de seus membros;
  3. Contribuir para a unidade da Igreja na Diocese;
  4. Cooperar com o Bispo, Sacerdotes, Pastorais, Associações, Organismos e demais movimentos Eclesiais;
  5. Defender os direitos fundamentais da pessoa humana;
  6. Tornar conhecido através de estudos o Movimento de Renovação Carismática Católica, a RCC Diocesana, estadual e, a nível nacional;
  7. Cultivar bom relacionamento com as instituições públicas em vista da promoção do bem
 Catedral Sagrado Coração de Jesus, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2017
Desenvolvido por: NIVELDIGITAL