Noticias

Ir. Carla celebra sua Profissão Perpétua no Mosteiro

   02/08/2014
Fonte: Pascom Diocesana   
  • O dia 02 de agosto ficará para sempre marcado no coração dos fiéis católicos de Juína. Pois foi neste dia que a irmã Carla fez os seus votos perpétuos. Com a presença das irmãs, pais, familiares, benfeitores e as dezenas de fiéis, a capela do mosteiro das Irmãs Capuchinhas de Juína ficou lotada para a celebração dos votos perpétuos da irmã Carla, que agora recebe o nome de irmã Carla de Nossa Senhora dos Anjos.

  • A missa foi presidida pelo frei Moacyr Malaquias, da ordem dos franciscanos de Cuiabá, Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, e concelebrada pelos padres da Diocese de Juína, Adilson, João e Oberdan. Em um clima festivo e emocionante, irmã clara fez a sua profissão perpétua. O Frei Moacyr ressaltou o momento vivido como “o mais alto da vida religiosa, momento de entrega total, momento da prova maior da confiança em Deus. Em que nós, nos desposamos de tudo, para ser definitivamente de Deus... O que a irmã Carla realizou é um momento de grande importância porque exige de nós uma dedicação exclusiva das coisas de Deus. É um gesto muito difícil e somente Deus pode nos ajudar para viver este momento.”




  • O Frei Moacyr aproveitou o momento para deixar um convite para todos os fiéis fazerem uma visita ao mosteiro e as irmãs, ele ainda lança um desafio aos jovens da diocese “Venham fazer uma visita para as irmãs. Venham conhecer o modo de vida delas. Eu mesmo fui chamado já adulto, já tinha minha profissão, outros projetos de vida. Mas Deus entra na nossa vida e muda nossos projetos. Então assim encontrei a verdadeira felicidade. Os jovens, as jovens, as pessoas que tiverem a coragem de darem uma resposta a Deus, encontrarão a verdadeira felicidade. Façam uma experiência, deixa Deus falar em vossas vidas e vocês encontrarão a verdadeira felicidade.”




  • A irmã Carla de Nossa Senhora dos Anjos, falou sobre o belo significado dos votos perpétuos, e da emoção vivida. Ela ainda ressaltou a alegria de se entregar totalmente a Deus.



  • “Para mim, o professar dos votos perpétuos não é um final de uma caminhada, mas é o começo... Agora Deus me concede a graça de saber e também de decidir; e principalmente de responder ao amor Dele, que é um amor que não tem comparação, é um amor que não tem medidas, e menos ainda limites. E eu tenho que aprender a amar sem limites, e principalmente ser fiel a esta amor sem limites de Deus... E faço um convite, a todas as meninas que querem conhecer Deus de uma forma diferente e principalmente encontrar Deus nessa forma de vida, que muitas vezes dizem que a gente vive em clausura, e dizem pobrezinhas. Mas não somos pobrezinhas, pelo contrário, somos muito felizes por escolher viver com Deus, e principalmente nessa forma de vida, nesse jeito, escondidas. Não somos obrigadas... Somos livres para decidir e dizer sim a Deus e viver assim, em clausura e em oração.” 
 Catedral Sagrado Coração de Jesus, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018
Desenvolvido por: NIVELDIGITAL