Noticias

Papa Francisco preside missa com os novos cardeais

   24/02/2014
Fonte: www.cnbb.org.br   

“O cardeal entra na Igreja de Roma, não entra numa corte. Evitemos todos e hábitos e comportamentos de corte: intrigas, críticas, facções, favoritismos, preferência”, disse o papa Francisco em missa presidida por ele e concelebrada por 18 novos cardeais, no domingo, 23, na basílica de São Pedro. Um dos cardeais não participou. Ele tem 98 anos e pediu dispensa do papa Francisco para estar em Roma. Ele vai receber o barrete e o anel nos próximos dias.

 


Entre os novos cardeais estava o brasileiro dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, ao qual foi atribuído o título da igreja de Santa Maria Mãe da Providência. Os novos cardeais receberam das mãos do papa um anel, símbolo do novo compromisso universal com a Igreja, e o solidéu cardinalício, vermelho como o sangue dos mártires que doaram suas vidas pelo Evangelho.

 


Em sua homilia, o papa Francisco convidou os novos cardeais a escutarem a voz do Espírito Santo. Disse também que “imitar a santidade e a perfeição de Deus pode parecer uma meta inatingível”, mas segundo o papa é possível pois a “santidade cristã é antes de mais fruto da docilidade – deliberada e cultivada - ao Espírito de Deus”.

 


“Cristo veio para nos salvar, para nos mostrar o caminho, o único caminho de saída das areias movediças do pecado, e este caminho é a misericórdia. Ser santo não é um luxo, é necessário para a salvação do mundo.”

 


Testemunho
O papa ainda se referiu os novos membros do Colégio Cardinalício como “Queridos irmãos cardeais” e disse que “o Senhor e a Mãe da Igreja pedem-lhes ardor e zelo no testemunho da santidade. É neste suplemento de alma que consiste a santidade de um cardeal”.

 


Ao final da homilia o papa lembrou que é preciso abençoar aqueles que falam mal e são hostis. “Saudemos com um sorriso a quem talvez não mereça; não aspiremos a fazer-nos valer, mas oponhamos a mansidão à prepotência; esqueçamos as humilhações sofridas. Deixemo-nos guiar pelo Espírito de Cristo: Ele santificou-se a si próprio na cruz, para podermos ser “canais” por onde corre a sua caridade. Este é o comportamento, esta é a conduta de um cardeal”.

 Catedral Sagrado Coração de Jesus, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018
Desenvolvido por: NIVELDIGITAL