Noticias

Na Colômbia, Dom Neri participa de encontro da Igreja na Amazônia

   18/11/2015
Fonte: Verbonet   

Representantes de diversas instâncias eclesiais participam, de 16 a 18 de novembro, em Bogotá, Colômbia, do Encontro da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam). O evento visa fortalecer a vocação de acompanhar a missão do papa Francisco, à luz da Encíclica Laudato Si' , e a articulação com o Pontifício Conselho Justiça e Paz no serviço do território Pan-amazônico. Também pretende "ouvir os clamores, esperanças e horizontes dos povos indígenas da região e dar visibilidade à Repam.

 

A abertura do encontro contará com a presença do presidente do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam), cardeal Rubén Salazar; do presidente do Pontifício Conselho Justiça e Paz, cardeal Peter Turkson; do presidente da Repam e da Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Cláudio Hummes; do delegado do Celam junto à Repam, dom Pedro Barreto Jimeno; presidente do Secretariado Latino-americano e do Caribe da Caritas, dom José Luis Azuaje; presidente da  Confederação Latino-americana e Caribenha de Religiosos e Religiosas, irmã Mercedes Casas; e da Assessora da Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB,  irmã Irene Lopes.

 

No primeiro dia, o presidente do Pontifício Conselho Justiça e Paz, cardeal Peter Turkson, falará sobre a "Encíclica Laudato Si', seu chamado para a conversão ecológica da Igreja e da humanidade e suas implicações para a missão da Repam na Pan-amazônia".

 

Ainda no mesmo dia, haverá uma mesa de diálogo sobre "Os gritos e esperanças da Panamazônia e as experiências de denúncia dos povos neste território, e seu chamado para o compromisso da Igreja ante esta realidade". Nesta ocasião, serão relatadas as experiências do povo Sarayaki, do Equador, a partir da proposta de um modelo alternativo de vida (bem viver);  do povo Munduruku e o caso das hidroelétricas; da vulneração e violação dos direitos dos povos indígenas da Amazônia do Peru.

 

No decorrer do evento, ocorrerão ainda partilhas e debates por meio dos grupos de trabalho e celebrações eucarísticas.

 

 

 

Comissão brasileira

 

A Igreja no Brasil será representada  pelo bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner;  arcebispo de São Luís (MA), dom José Belisário da Silva;  presidente do Conselho Indigenista Missionário, dom Roque Paloschi; bispo auxiliar de Manaus (AM), dom Mário Antônio da Silva; bispo de Óbidos (PA), dom Bernardo Johannes; bispo de Miracema do Tocantins (TO), dom Philip Dickmans;  bispo de Juína (MT), dom Neri Tondello.

 

Durante as conferências, a reflexão sobre “Cosmovisão do povo Yanomami e seu modelo de harmonia com a natureza, seu processo de construir alternativas de futuro, e o acompanhamento da Igreja” será apresentada pelo índio Armindo Góes Melo. "O caso do povo Munduruku contra os impactos das usinas hidrelétricas no Rio Tapajós” será abordado pelo líder indígena Juarez e pelo bispo de Itaituba (PA), dom Wilmar Santin.

 

O encontro em Bogatá receberá, ainda, delegados de ordens e congregações religiosas, além de parceiros de Organizações Não Governamentais, Cáritas e associações que atuam em projetos na região amazônica.

 

A Repam foi criada em setembro de 2014, durante encontro ocorrido na sede das Pontifícias Obras Missionárias, em Brasília (DF). Na oportunidade, lideranças de 11 países, entre bispos, sacerdotes, missionários e missionárias de congregações que trabalham na Floresta Amazônica, representantes de algumas Cáritas nacionais e leigos pertencentes a várias estruturas da Igreja, estiveram envolvidos na reflexão sobre o fortalecimento da presença missionária na região.

 Catedral Sagrado Coração de Jesus, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018
Desenvolvido por: NIVELDIGITAL