Noticias

Francisco convida a rezar contra brutalidades no Níger

   23/01/2015
Fonte: www.cnbb.org.br   

   O papa Francisco se mostrou solidário a situação enfrentada pelo Níger. Ao final da audiência de quarta-feira, 21, o pontífice denunciou as brutalidades no país com um apelo: “Gostaria de convidá-los a rezar juntos pelas vítimas das manifestações desses últimos dias no amado Níger. Foram cometidas brutalidades contra cristãos, crianças e igrejas. Invoquemos do Senhor o dom da reconciliação e a paz, para que jamais o sentimento religioso se torne ocasião de violência, de abuso e de destruição. Faço votos que se possa restabelecer o quanto antes um clima de respeito recíproco e de pacífica convivência pelo bem de todos.”, disse.

 


   Mais uma vez, o papa voltou a dizer que "não se pode fazer a guerra em nome de Deus". O arcebispo dom Savio Hon Tai-Fai, Secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos, enviou uma mensagem de proximidade e solidariedade aos agentes pastorais e aos fiéis da Igreja Católica no Níger depois dos recentes graves episódios de violência que resultaram em igrejas e conventos assaltados e incendiados, e uma dezena de mortos.

 


   No sábado, 17, na capital Niamey, milhares de pessoas participaram das manifestações contra as charges publicadas pela revista satírica francesa 'Charlie Hebdo'. No total, 45 igrejas, cinco hotéis, 36 bares, um orfanato e uma escola cristã foram saqueados antes de serem incendiados, disse o porta-voz da polícia, Adily Toro. Igrejas evangélicas brasileiras estão entre as 45 instituições incendiadas. Nas manifestações morreram cinco pessoas e 128 ficaram feridas.

 


Situação no Níger

   Pelo menos 45 igrejas foram incendiadas no Níger, resultando em 10 mortes, durante protestos contra a publicação de caricaturas de Maomé no semanário francês "Charlie Hebdo", informou o governo local. Ainda de acordo com as autoridades, serão realizados três dias de luto oficial pelas vítimas. Igrejas, principalmente de orientação evangélica, foram queimadas em várias partes do país. O semanário satírico voltou a fazer vinhetas com o profeta muçulmano em sua primeira edição após o atentado. Atitude não foi vista com bons olhos por alguns devotos do Islã pois, segundo a religião, é proibido retratá-lo.

 


Itamaraty

   A Embaixada do Brasil em Cotonou, capital da República do Benin, responsável pelas relações com a República do Níger, mantém contato constante com a comunidade brasileira naquele país, que totaliza 33 pessoas, todos missionários e familiares. Nenhum nacional brasileiro foi ferido nos enfrentamentos registrados nos últimos dias. A situação em Niamey, capital nigerina, mostra-se mais calma desde a segunda-feira, dia 19.

 


   Quanto aos locais de trabalho da comunidade brasileira atingidos pelas manifestações em Niamey, foram destruídos dois templos evangélicos administrados pela ONG americana World Horizon, dois templos administrados pela Igreja Presbiteriana Viva de Volta Redonda e a missão Casa Guerreiro de Deus.

 


   A Embaixada do Brasil em Cotonou mantém contato permanente com o Governo do Níger, junto ao qual manifestou preocupação com a segurança da comunidade brasileira. A área consular do Ministério das Relações Exteriores vem mantendo contato direto com a Embaixada em Cotonou para fins de monitoramento da situação e finalização de plano de contingência a ser implementado em caso de necessidade.

 


Com informações e fo Rádito dao Vaticano

 Catedral Sagrado Coração de Jesus, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018
Desenvolvido por: NIVELDIGITAL