Artigos
As redes são o que quisermos fazer delas.




Cláudia Laitano: tragédia revela o melhor e o pior do uso da tecnologia nas redes sociais


Em momentos de tragédias como a de Santa Maria, as redes sociais revelam o melhor e o pior não apenas do ser humano, mas do uso dessa tecnologia que aproxima pessoas e possibilita troca de informações em tempo real de e para qualquer lugar do mundo. Como em qualquer ...espaço público, há nas redes pessoas de quem queremos nos aproximar, porque oferecem conforto ou informação de boa qualidade, e pessoas que parecem pertencer a uma categoria de ser humano que se mostra incapaz de interagir socialmente de forma construtiva – pelo menos virtualmente.

 
Na mesma velocidade com que pessoas próximas e distantes da tragédia, anônimos e famosos, manifestavam solidariedade, usuários de Twitter e Facebook eram surpreendidos por revoltantes manifestações de humor negro, demoníacas insinuações de conotação religiosa pelo fato de a tragédia ter acontecido em um local de diversão, além de análises apressadas pedindo linchamento indiscriminado antes mesmo de se saber exatamente de quem.


Nessas horas, quando a reação não é mediada pela reflexão ou pelo bom senso, é possível agir no mundo virtual com a falta de caráter que a relação presencial eventualmente ajuda a disfarçar. Reações impensadas desse tipo acabam ofendendo não apenas as vítimas e suas famílias, mas a todos nós que aprendemos a transformar as redes sociais em uma segunda sala de estar das nossas casas - e que vimos esta sala coberta de dor e consternação nas últimas horas.

Por outro lado, as redes serviram para que se multiplicassem os pedidos de reforços de profissionais para atender os sobreviventes e suas famílias e para disseminar informações de utilidade pública, como pedidos de doação de sangue. Possibilitaram ainda o espaço ideal para o imenso luto coletivo que tomou conta não apenas do Estado, mas do mundo todo. As redes são o que quisermos fazer delas - e com certeza tem mais gente usando para o bem do que para o mal.
 Catedral Sagrado Coração de Jesus, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018
Desenvolvido por: NIVELDIGITAL