Artigos
Dia do Nascituro



 

                                                     

Tivemos uma semana de reflexões sobre a vida, à saúde e a dignidade como direito e responsabilidade de todos, e o último assunto a ser tratado, reservado para HOJE, dia 08 de outubro é o direito á vida e acolhimento amoroso ao nascituro, é um dia em homenagem ao novo ser humano, à criança que ainda vive dentro da barriga da mãe. A data celebra o direito à proteção de sua vida e saúde, à alimentação, ao respeito e a um nascimento sadio. O objetivo é suscitar nas consciências, nas famílias e na sociedade, o reconhecimento do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos.

      Projetos de legalização do aborto pelo mundo todo ferem os planos de Deus para com a humanidade. Todo cristão deve estar aberto á vida e como Jesus acolher os puros e inocentes com amor, sejam eles perfeitos ou portadores de alguma anomalia, ou deformidade.

     A legalização do aborto se sustenta na intenção de reduzir riscos à vida da mulher que se submeti á intervenções cirúrgicas em clínicas clandestinas, porém mesmo que o aborto for realizado em local adequado, isso continuará gerando inúmeras consequências negativas para todos os envolvidos, uma vez que a interrupção de uma gravidez sempre deixa sequelas físicas e psíquicas, como maior probabilidade de desenvolver câncer de mama, dificuldades para gerar outra criança, depressão e muitas outras consequências.

     Políticas sociais em conjunto com a família e dentro das escolas voltada para o resgate dos valores e responsabilidade, pode á longo prazo diminuir os índices de gravidez na adolescência.

     Da mesma forma políticas sociais deve ser criada para amparar a mãe gestante, em condições de risco, dando á ela segurança para receber com dignidade seus filhos.

     A legalização do aborto mais uma vez coloca um abismo entre ricos e pobres, pois muitas vezes ouvimos dizer “para que gerar uma criança sem pai, sem mãe, ou doente, que futuro ela terá neste mundo?” Pois eu digo, o caminho para que todos tenham dignidade e oportunidade começa no direito de nascer, crescer, e amparado por leis que já existem ter acesso a educação de qualidade, saúde, alimentação e lazer o que infelizmente não tem acontecido em todo nosso país devido a corrupção e outras mazelas da humanidade, existe um longo caminho para que tudo se ajeite depende da atitude de cada um de nós, legalizar o assassinato de um inocente, não é o caminho para melhorar as condições de vida de quem já nasceu, a prova disto são os momentos de crise que vivem os países Europeus que legalizaram o aborto já á muitos anos, o caminho esta na escolha de bons governantes, cobrar deles progressos para que todos tenham uma vida digna, resgatar dentro de nós os valores da família, estar aberto para atitudes de caridade, muitas delas tem salvado inúmeras vidas pelo mundo, como as ações da pastoral da criança e adolescência, pastoral da juventude, e o AIS “ajude a igreja que sofre”.

    Nosso país não pode se racionalizar, somos devotos de nossa Senhora Aparecida, desde o século XVIII, e o Brasil é oficialmente consagrado á ela, desde 1980, pelo próprio Papa João Paulo II, recorremos à sua intercessão para que se estabeleça a justiça e amor conforme os desígnios de Deus.

 

 

autora: Cibele Figueiredo

Paroquiana

 Catedral Sagrado Coração de Jesus, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018
Desenvolvido por: NIVELDIGITAL